Primeira participação do Senado na ‘Voz do Brasil’ completa 55 anos

Escrito por em 25/04/2018

A primeira participação do Senado no programa radiofônico A Voz do Brasil ocorreu há 55 anos. A estreia foi ao ar em 25 de abril de 1963 e, desde então, as atividades legislativas da Casa têm sido noticiadas no programa. Em 2018, ele completa 83 anos. Embora tenha ido ao ar pela primeira vez em 1935, ainda na Era Vargas, a veiculação obrigatória nas rádios do país passou a vigorar três anos depois, em 1938, em horário fixo: das 19h às 20h.

Para Ester Monteiro, diretora de Jornalismo da Secretaria de Comunicação Social e ex-editora da Voz na Câmara dos Deputados e no Senado, resumir todas as informações sobre o que acontece na Casa em apenas 10 minutos é uma dificuldade enfrentada pela equipe. Ela explica que são priorizadas as notícias mais relevantes para a sociedade, além dos pronunciamentos feitos pelos senadores.

— Não é possível incluir tudo. Os pronunciamentos têm um deadline [prazo]. Eles são veiculados na Voz do Brasil, mas os que são feitos após as 19h serão aproveitados em outras oportunidades. Há um esforço para que todos os pronunciamentos sejam aproveitados, mas todas as decisões do Plenário e das Comissões são divulgadas — afirma Ester, que em 2008 apresentou ao Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) um estudosobre o papel do Congresso Nacional na trajetória do programa, no ar mesmo contra a vontade de empresários do setor de radiodifusão.

Atualmente, a equipe da Rádio Senado responsável pela Voz do Brasil é composta por cinco profissionais. A apresentação do programa é revesada entre Marluci Ribeiro, Tiago Medeiros, Ricardo Nakaoka, Raquel Teixeira e Vladimir Spinoza. A Agência Senado auxilia a equipe produzindo notas que são aproveitadas nas edições do programa.

Alexandre Campos, um dos editores da Voz do Brasil no Senado, ressalta a importância que o programa tem para a população brasileira, informando quais projetos foram aprovados e viraram leis, as audiências públicas e o que está sendo discutido na Casa.

— Eu acho interessante que as pessoas fiquem por dentro do que está acontecendo no Senado. É um veículo de informação a mais, além da mídia tradicional — afirma.

Flexibilização do horário:

O presidente da República, Michel Temer, sancionou no dia 4 de abril a lei que flexibiliza a veiculação da Voz do Brasil. Agora, o programa pode ser veiculado no intervalo entre 19h e 22h, não mais obrigatoriamente das 19h às 20h.

Na Rádio Senado, não houve alteração no horário, que, porém, está sujeito a modificações em dias de votações no Plenário. O projeto de lei tramitou no Congresso por cinco anos. O texto aprovado determina que emissoras educativas mantenham o horário tradicional. Fica sob a responsabilidade do Poder Executivo regulamentar casos excepcionais de flexibilização e dispensa de retransmissão do programa.


Opinião dos ouvintes

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será divulgado. Campos necessários *

13 − sete =


Libertas FM Online

Ouça nossa programação ao vivo.

Current track
TITLE
ARTIST

Background